segunda-feira, 4 de agosto de 2008

A visita do Ministro

O ministro veio fazer uma visitinha ao "Chantier".Imaginem 200 km de bandeiras argelinas espalhadas por todo a obra. Um aparato policial, de agentes da secreta, de carros, de assessores, tradutores e ainda japoneses, indonésios e filipinos para dar as boas vindas. Chegam de repente, numa nuvem de pó! Saem dos carros todos apressados. Os militares quando olho em redor, estrategicamente distribuídos com as suas "uzis", todos a falar ao telemóvel e eu sem a minha máquina. O ministro chega perseguído por uma só estação de televisão, claro, a estatal!
Resumo, porque um acontecimento destes só resumido, se ficou 2 minutos a apreciar a ponte recentemente erguida e a plataforma de auto-estrada já construída foi muito. Entram todos no carro, que se faz tarde, e arrancam em grande velocidade.
Foi assim a visita do ministro, rápida... Mas que haviam 500 bandeiras para ele ver pelo caminho haviam...
A caravana passa, mas os cães continuam a ladrar!
Neste caso a uivar, de fome, de falta de emprego, de condições de vida, de saneamento básico. Que os milhões para a meia dúzia de projectos megalómanos de auto-estrada ( eu estou inserido num projecto que são 1100 km ), esses sim...vão ser gastos com certeza.

Viva o sr. ministro! Inshala tudo melhore! Que o senhor olha por nós!

5 comentários:

Anónimo disse...

Certamente que o sr. primeiro ministro esqueceu, tal como em todos os nossos, o verdadeiro motivo para qual foi eleito! Deixo aqui a questão : Porque é que os eleitos sofrem de AMENÉSIA????

bj
Xhaina

sandraf disse...

é amnésia talvez... digo eu

Anónimo disse...

Tens razão. É a forma mais correcta de escrever, mas também se pode escrever AMENÉSIA. De qualquer maneira obrigada pela correcção!

Xhaina

Anónimo disse...

Ministro que é ministro aparece de repente, vê as bandeirolas e desaparece assim que tiver picado o ponto. Se aqui é assim, imagino por terras argelinas. Nem vale a pena filosofar muito sobre isso. É a política! E políticos, infelizmente, são iguais em quase todas as partes do mundo. Bjs. JB

~Ariana Margarida~ disse...

É por isso que odeio políticos e que a política cada vez mais me dá vontade de vomitar.

E se tenho que acreditar em alguma filosofia, certamente não será o cumunismo nem o capitalismo, porque isso já vimos que não funciona, então que seja na anarquia...porque se é para sonhar que se sonhe em grande!